Vingança

"A Vingança é um prato que se serve: 
Idealmente, frio...
Normalmente, morno...
Em desespero, quente... 

Um menu com três níveis de temperatura.
Ou temperamento."








Nunca falei do Cruel no blog, por distração ou preguiça, porque a verdade é que é dos sítios que mais gosto no Porto. Mas quando soube que a criadora do mesmo - Marta Freitas - se tinha juntado, de novo, ao chef Luís Américo, sabia que tinha de visitar o Vingança o quanto antes. 

Tal como no Cruel, a carta do Vingança divide-se em três secções. Se, no espaço anterior os clientes eram desafiados a arriscar nos pratos, com opções para os mais medrosos e para os mais corajosos, no Vingança, o elemento diferenciador é a temperatura. 

A carta permite partilhar mas, se são dos que não gostam de o fazer, têm opções de pratos na carta. Nós preferimos sempre pedir algumas coisas para experimentar. 

A decoração do espaço é inspirada no "ambiente dos gangsters, da elegância e do requinte dos anos 20". Eu, que adoro flamingos, perdi-me de amores com as paredes. 

Começamos com o couvert, uma mistura das três temperaturas: manteiga com flor de sal (frio), tomates assados (morno) e um shot creme de ervilhas com azeite de chouriço (quente). 

O primeiro petisco chegou num ápice, bem como todos os restantes. Um serviço bastante rápido e eficaz. 

Provámos então o ceviche de garoupa e milho crocante e, depois, deliciamo-nos com o tataki de peito de pato com puré de alperces e cebola crocante. Para finalizar, dividimos um dos pratos principais: o ovo cremoso com puré de aipo, cogumelos salteados e molho de trufa.

Fiquei bem com os pratos anteriores mas ele não e, por isso, pediu o rosbife com azeite de alecrim e lascas de parmesão. Não gosto de rosbife e, por isso, não provei, mas ele deu-me indicação de que, de todas as opções, foi a que menos gostou. 

Eu guardei-me para a sobremesa, mas pretendia algo leve, por isso apostei no mil-folhas de lima com framboesas frescas. Uma perdição! 

Definitivamente um sítio a voltar, com um conceito inovador e que permite uma experiência diferente do habitual. 

Catarina Silva

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

1 comentário: